Pular para o conteúdo principal

Professor Envirense vence Batida Poética em Manaus

João Luiz, professor de Envira vence Batida Poética realizada em Manaus

No último sábado (22), aconteceu em Manaus a 1º edição da Batida Poética do Larte um evento que visou reunir poetas e escritores para uma disputa poética que tem como intuito instigar a leitura e a escrita, a disputa oportuniza aos novos escritores um espaço de apresentação de seus trabalho. 

Nessa primeira edição o Larte contou com a participação do poeta amazonense Tenório Telles, que foi o comentarista do evento. Os participantes apresentaram suas poesias autorais e com temas livres ao público, e este foi quem julgou a poesia vitoriosa da edição. O vencedor do evento terá sua poesia traduzida para o alemão e apresentada na Europa, durante o Concerto do Quinteto Musical Suíço-Brasileiro Manacanto.

O poeta vencedor desta edição foi nosso querido e conterrâneo, professor João Luiz Silveira da Rocha que já carrega em sua bagagem artísticas várias poesias e músicas autorais. João apresentou a poesia autoral intitulada de "Quem sou eu?" e foi aclamado vencedor da Batida Poética.

A redação do Envira News conversou com João Luiz sobre a sua participação no evento.

1. Como surgiu sua relação com as artes e a cultura?

João Luiz: Bem, nosso município é um celeiro de artista, pois há muitas manifestações culturais através da dança, música, teatro, prosa, poema, repente, artesanato e outas expressões populares. No entanto, a arte da poesia e da música sempre me encantou. Tive os primeiros contatos com rimas, vendo e ouvindo meu Tio Perneca e Maciano  fazendo repente e, no Seminário Nossa Senhora da Glória, lia bastante Castro Alves, Camões, Cecília Meireles e outros escritores poetas, o que contribuiu muito para o desenvolvimento de habilidades na poesia e na música.

2. Você possui algum canal digital onde você divulga suas produções artísticas?

João Luiz: No momento, só Facebook e Instagram, mas pretendo criar um canal no YouTube para divulgar meus poemas e músicas. Sempre tive receio de alguém plagiá-los, pois ainda não tive condições financeiras de publicar um livro ou gravar um CD. Mas o sonho de todo artista é ver seu trabalho reconhecido. E ganhar esse concurso, para mim já é uma forma de reconhecimento.

3. Em que você se inspira para criar suas expressões artísticas?

João Luiz: Bem, a poesia e a música, na verdade, são artes; e como arte é a expressão do belo, de sentimentos, de emoções; e precisa ser bem trabalhada, aprimorada de tal modo que traga uma reflexão crítica acerca dos inúmeros problemas sociais  que vivemos como  racismo, violência contra a mulher, homofobia, problemas ambientais, dentre outros.

4. Qual foi sua inspiração para o poema vencedor do concurso?

João Luiz: A poesia que ganhei o concurso tem como título "Quem sou eu"? Pura filosofia. É um questionamento que o homem faz desde que surgiu na face da terra, sempre querendo saber de onde vem e para onde vai. Sendo assim, a presença repetida da conjunção "Mas" no decorrer do poema expressa essa contradição do homem. Portanto, esse poema tem uma história:

Quando estive no Seminário Menor Nossa Senhora da Glória, em Cruzeiro do Sul, Acre, todo  início de ano letivo, os professores passavam a mesma pergunta para respondermos "Quem Sou eu?" Eu ficava muito chateado com aquilo porque "EU SOU" é um dos nomes de Deus na Bíblia. Deus disse a Moisés para falar ao povo Israelita: EU SOU mandou-me a vós". Nós não podemos nos comparar a Deus.

Então, meu nome "João Luiz" no poema representa o homem indeciso, racional que faz questionamentos a respeito de sua existência, porém ver, na virtude honestidade, um dos fundamentos da justiça entre os homens, reconhecendo a Deus como o Ser Supremo. Representa, também, a insatisfação de alguns filhos que não gostam do nome dado pelos seus pais. Responder a pergunta "Quem sou eu" poderia se tornar a estes uma forma de constrangimento. Porém, o autor expressa amor e gratidão à sua mãe porque acertou na escolha do nome dele e faz, também, uma crítica aos pais que interferem na escolha profissional dos filhos.

Portanto, a análise desse poema, é muito profunda porque aborda uma temática filosófica, cabendo, portanto, interpretações diversas, porém deixando Clara que Deus é o Criador e que o homem não tem controle sobre a vida.


ABAIXO DEIXO A POESIA DE JOÃO LUIZ VENCEDORA DA BATIDA POÉTICA

Quem Sou Eu?

Autor: João Luiz Silveira da Rocha
Natural da Cidade de Envira-Am

A cada instante me pergunto quem sou

E uma resposta certa ainda não encontrei.

Se Deus disse a Moisés: "Sou Aquele que Sou".

Eu nada sou é a única coisa que sei.


Minha mãe me pôs o nome de João Luiz.

Fico a me perguntar: mas por que razão?

Poderia ter sido Pedro, Manoel ou Assis,

Mas ela nunca me perguntou se gostei ou não.


Mamãe morreu, eu era uma pequena criança.

Foi uma pena, pois  não tive a oportunidade

De dezer-lhe o quanto gostei do meu nome:

"João Luiz"  é homem honesto e ama a verdade!!


Tive uma infância com sonhos coloridos

De ser poeta, padre ou um grande doutor;

Ser Juiz era sonho da minha Querida Mãe!

Mas o que eu sempre quis foi ser um Escritor!!!


Paro, medito e, em profundo silêncio,  digo:

Oh! Deus, Tu és a primazia da minha existência!

Tu fizeste-me a tua imagem e semelhança 

E um ser dotado de muita inteligência.


Mas quem Sou Eu? Só Tu poderás responder;

Essa pergunta flui dos meus pensamentos;

Só Tu és Deus e terás  Eterno Poder....

Mas ser, para um mortal, é questão de momentos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presos arrombam 'presídio' e estão à solta em Envira

Envira - Nos últimos meses os cidadãos envirenses tem observado alarmados o aumento da criminalidade em nossa tão amada cidade. Todos os dias observamos postagens nas redes sociais, status de WhatsApp e mensagens em grupos de cidadãos denunciando roubos e furtos. É preocupante pensar que Envira esteja passando por uma situação como essas: furtos, assaltos, roubos ou a cobrança de pedágios ao tentar entrar em determinados bairros e ruas. Não existe uma preferência, rouba-se veículos, smartphones, alimentos, roubas e até animais. Além de todos esses problemas ainda existe a enorme preocupação com o tráfico de drogas, a violência crescentes e a ociosidade dos jovens. As informações que temos é que após o pedido de remoção do Tenente Felipe Cerqueira (feito por ele mesmo), outros policiais que são muito queridos e bastante competentes em suas ações, também pediram remoção e estarão deixando a cidade de Envira futuramente. Nossa cidade perderá um destacamento de policiais em um momento cru

Há 2 dias jovem em situação grave aguarda regaste aéreo em Envira

Envira - Na última quinta-feira (04), o jovem Adenízio da Silva, mais conhecido como Diezon, se acidentou com uma arma de fogo. De acordo com informações repassadas pelos seus familiares, o jovem encontrava-se em uma embarcação de pesca, onde fazia a limpeza de uma arma de fogo, enquanto acidentalmente acabou apertando o gatilho da arma, que veio a disparar em seu rosto. O jovem encontra-se internado na Unidade Hospitalar do Município de Envira aguardando sua transferência para a Capital, familiares informam que ele encontra-se com a bala ainda alojada na garganta, com ferimentos graves no trato respiratório e com grande dificuldade de respirar. A família informou que desde o momento que o jovem deu entrada no hospital a equipe médica comunicou a gravidade da situação que o jovem se encontra, e que tem buscado contato com os gestores municipais solicitando ajuda, mas não tem conseguido uma resposta exata sobre quando ocorrerá a transferência do mesmo. 

Em Eirunepé-AM, PMAM captura foragido do Sistema Prisional de Envira

Indivíduo de 29 anos foi conduzido e entregue na Delegacia de Polícia de Eirunepé Eirunepé - Policiais militares da 1ª Companhia Independente de Policia Militar - CIPM, apreenderam por volta das 20h, desta terça feira (07), um meliante de 29 anos que encontrava-se foragido do Sistema Prisional de Envira, o mesmo estava escondido em uma residência no bairro de São Domingos. Os policiais detiveram o foragido após recebimento de várias denúncias informando que o mesmo se encontrava escondido na residência. Após investigação foi confirmado a denúncia, o mesmo foi preso pela guarnição da 1ª CIPM e em seguida encaminhado ao 7º DIP-AM.