Pular para o conteúdo principal

Estupro no metro escancara uma sociedade entorpecida e preocupada apenas com engajamento e likes


Na última quarta-feira, na Filadélfia (EUA), uma mulher foi estuprada dentro de um trem, enquanto outros passageiros filmavam a cena ao invés de buscar ajuda. Vídeos de câmeras de segurança da estação mostram um homem entrando no vagão e sentando do lado da vítima. Em seguida, começa a conversar e parte para uma postura agressiva, rasgando as roupas da mulher e iniciando o ato libidinoso. 

O que chocou as autoridades ao verem os vídeos da câmera de segurança, foi a Uma mulher foi observar que os demais passageiros que presenciaram a cena preferiram filmar o crime do que chamar a polícia ou intervir contra o cruel caso de violência sexual.

"Havia outras pessoas no trem que testemunharam esse ato horrível, e ele poderia ter sido interrompido mais cedo se um passageiro ligasse para o 911", disse o porta-voz do SEPTA, John Golden, em um comunicado enviado por e-mail à agência Reuters.

O suspeito do crime, identificado como Fiston Ngoy, de 35 anos, foi indiciado por diversos crimes, incluindo estupro e a chamada "agressão sexual agravada", cometida na frente de outras pessoas, de acordo com documentos judiciais obtidos pelo jornal. Ele está detido e sua fiança foi fixada em US$ 180 mil (o equivalente a R$ 992 mil).

É chocante e até absurdo pensar que podemos ser vítimas de crimes semelhantes e não sentimos protegidos ao estarmos ao lado de outras pessoas. Ao que parece, as "previsões" de Black Mirror estão se concretizando. Nossa sociedade adormeceu e vive entorpecida na sanha de ganhar engajamento nas redes sociais. O caso nos lembra o episódio “White Bear”, da série britânica “Black Mirror”, em que uma mulher sofre constantes violências e, ao invés de receber ajuda, é gravada pelas pessoas na rua. 

Que sociedade é essa que grava barbaridades mas é incapaz de impedi-las?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presos arrombam 'presídio' e estão à solta em Envira

Envira - Nos últimos meses os cidadãos envirenses tem observado alarmados o aumento da criminalidade em nossa tão amada cidade. Todos os dias observamos postagens nas redes sociais, status de WhatsApp e mensagens em grupos de cidadãos denunciando roubos e furtos. É preocupante pensar que Envira esteja passando por uma situação como essas: furtos, assaltos, roubos ou a cobrança de pedágios ao tentar entrar em determinados bairros e ruas. Não existe uma preferência, rouba-se veículos, smartphones, alimentos, roubas e até animais. Além de todos esses problemas ainda existe a enorme preocupação com o tráfico de drogas, a violência crescentes e a ociosidade dos jovens. As informações que temos é que após o pedido de remoção do Tenente Felipe Cerqueira (feito por ele mesmo), outros policiais que são muito queridos e bastante competentes em suas ações, também pediram remoção e estarão deixando a cidade de Envira futuramente. Nossa cidade perderá um destacamento de policiais em um momento cru

Há 2 dias jovem em situação grave aguarda regaste aéreo em Envira

Envira - Na última quinta-feira (04), o jovem Adenízio da Silva, mais conhecido como Diezon, se acidentou com uma arma de fogo. De acordo com informações repassadas pelos seus familiares, o jovem encontrava-se em uma embarcação de pesca, onde fazia a limpeza de uma arma de fogo, enquanto acidentalmente acabou apertando o gatilho da arma, que veio a disparar em seu rosto. O jovem encontra-se internado na Unidade Hospitalar do Município de Envira aguardando sua transferência para a Capital, familiares informam que ele encontra-se com a bala ainda alojada na garganta, com ferimentos graves no trato respiratório e com grande dificuldade de respirar. A família informou que desde o momento que o jovem deu entrada no hospital a equipe médica comunicou a gravidade da situação que o jovem se encontra, e que tem buscado contato com os gestores municipais solicitando ajuda, mas não tem conseguido uma resposta exata sobre quando ocorrerá a transferência do mesmo. 

Em Eirunepé-AM, PMAM captura foragido do Sistema Prisional de Envira

Indivíduo de 29 anos foi conduzido e entregue na Delegacia de Polícia de Eirunepé Eirunepé - Policiais militares da 1ª Companhia Independente de Policia Militar - CIPM, apreenderam por volta das 20h, desta terça feira (07), um meliante de 29 anos que encontrava-se foragido do Sistema Prisional de Envira, o mesmo estava escondido em uma residência no bairro de São Domingos. Os policiais detiveram o foragido após recebimento de várias denúncias informando que o mesmo se encontrava escondido na residência. Após investigação foi confirmado a denúncia, o mesmo foi preso pela guarnição da 1ª CIPM e em seguida encaminhado ao 7º DIP-AM.