Manaus imuniza adolescentes para evitar disseminação de novas variantes - Envira News

Ultimas

Post Ads

sábado, 14 de agosto de 2021

Manaus imuniza adolescentes para evitar disseminação de novas variantes

Para infectologistas, expansão para grupo de 12 a 17 anos é fundamental e pode diminuir risco de contaminação e casos graves na população

Foto: Nathalie Brasil / Semcom - Prefeitura de Manaus

A variante Delta já representa quase 90% das 2,6 milhões de amostras do novo coronavírus sequenciadas no mundo e, de acordo com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), o avanço da cepa no Brasil representa um desafio para prefeituras de todo o país. Com objetivo de antecipar ações frente a um possível cenário de aumento de contaminações por essa variante - a mais transmissível da doença -, Manaus dá início nesta sexta-feira (13), à vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos.

A medida coloca a cidade entre as seis capitais brasileiras que já vacinam este grupo contra a Covid-19. "Manaus avança no processo de imunização, com a oferta de imunizantes em todas as zonas da cidade em horários alternativos, com mutirões à noite, inclusive durante a madrugada. Todos os esforços de nossas equipes nos permitiram chegar hoje a esta nova fase da campanha", afirma o prefeito David Almeida.

"Ao proteger os adolescentes, garantimos a eles o retorno às suas atividades com segurança e, também, a proteção reforçada em seus lares", assegura Almeida.

Foto: Nathalie Brasil / Semcom - Prefeitura de Manaus

Nesta sexta-feira, serão vacinados apenas os adolescentes com comorbidades e, no sábado, os demais. A secretária de Saúde de Manaus, Shádia Fraxe, destaca que os adolescentes integram uma faixa etária com resistência a ficar em isolamento. "Sabemos da dificuldade de manter adolescentes em casa neste período. E quando o vírus encontra uma população como essa, que não está vacinada, o risco é enorme", alerta.

"Neste momento, temos a Delta e outras variantes que só podem ser combatidas com o esquema vacinal completo. Por isso, é importante que os pais ajudem a garantir a vacinação de seus adolescentes", salienta a secretária Shádia Fraxe.

A infectologista da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia, Raquel Stucchi, vai além e cita a existência de estudos que mostram maior carga viral nas crianças e a sua capacidade de transmissão.

"Vacinar a maior parte possível da população é fundamental. Inclusive, há registros de casos graves e internações na faixa etária infantil", diz ela, ao ressaltar a importância da vigilância sobre a segunda dose da população adulta que já começou o esquema vacinal. "A cidade de Manaus, que chegou a ser epicentro da pandemia e viveu uma situação catastrófica no começo do ano, hoje vive um cenário mais confortável na pandemia. É também o momento de se garantir a segunda dose e proteger a população mais vulnerável", afirma a Dra. Raquel Stucchi.

Além de Manaus, Brasília, Campo Grande e Porto Alegre começaram a vacinar adolescentes com comorbidades nos últimos dias. São Luís e Rio Branco já imunizam jovens sem doenças pré-existentes.

Foto: Nathalie Brasil / Semcom - Prefeitura de Manaus

Dados do Vacinômetro, ferramenta criada pela Prefeitura de Manaus para acompanhamento de doses aplicadas e do público imunizado, mostra que 86% da população da capital tomou a primeira dose dos imunizantes contra a Covid-19. De toda a população vacinável, 29% estão com o esquema vacinal completo. Destes, 2% tomaram a dose única do imunizante da Janssen.

A prefeitura, em parceria com o governo do Amazonas, realiza um monitoramento permanente para identificar a disseminação de variantes. Até o momento, não foi identificada a presença da Delta no estado.

Para mais informações, acesse https://imuniza.manaus.am.gov.br/

Prefeitura de Manaus / Assessoria de Imprensa

Kleiton Renzo - (92) 98814-3122

Rafaella Panceri - (61) 99183-4691


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Ads