Pular para o conteúdo principal

Lavatório de mão e totem de álcool em gel doados pela Visão Mundial ganham aplicação de robótica

Os materiais de higiene e limpeza do projeto Resposta à COVID-19 no Brasil, doados pela Visão Mundial - com o financiamento do Escritório de Assistência Humanitária (BHA) da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) - serviram de inspiração para alunos da rede pública criarem um projeto de Robótica, que aciona os dispositivos por sensor.

Com os itens de sanitização, que contemplam lavatório de mão e totem de álcool em gel, em apenas três dias, os alunos da Escola Estadual Nossa Senhora de Nazaré em Manacapuru, a 115 quilômetros de Manaus, conseguiram desenvolver um lavatório automático, controlado por um sistema que pode interagir com o ambiente. O protótipo possui um console com medidor de temperatura corporal e dispenser de álcool em gel que funciona por aproximação, e foi chamado de AC-19.

Segundo o professor Galileu Pires, o projeto de robótica já vinha desenvolvendo o protótipo, mas estava parado por falta de recursos financeiros e dos materiais necessários para a confecção. Após a doação da Visão Mundial tudo foi confeccionado rapidamente, "Foi como um presente de Deus mesmo, na verdade o material doado caiu feito uma luva em tudo que já havíamos projetado, quando vimos que o console do lavatório e dispenser encaixava, eu e o professor Victor ficamos empolgados e por isso trabalhamos para montar tudo tão rápido", afirmou.

O projeto de robótica, desenvolvido por cinco alunos, consistiu no desenvolvimento de três dispositivos, sendo uma pulseira com sensor, que afere a temperatura corporal, um dispenser automático de álcool em gel com sensor de aproximação; e um aferidor de temperatura com termistor de distância acoplado, instalado na entrada da escola.

De acordo com o aluno do 2° ano e participante do projeto José Victor, o dispositivo foi instalado na entrada da escola e a ideia do projeto é dispensar o contato humano. 

"Antes de implementarmos o projeto, era necessário duas pessoas na recepção dos alunos, uma para medir a temperatura e outra para aplicar o álcool em gel e agora tudo é feito através do dispositivo", explicou.

A escola já possuía um simples laboratório de robótica com cinco alunos participantes e com a orientação dos professores Galileu Pires, de Biologia; e José Victor Bezerra, de Física, que idealizaram os protótipos para ajudar a combater a proliferação do vírus no ambiente escolar, fazendo com que os estudantes fiquem atentos às medidas de segurança e aos possíveis casos de contaminação, dentro e fora da escola.

Ao tomar conhecimento do projeto, a gerente do Resposta à COVID-19 no Brasil, Angela Karinne Almeida Mota, ficou bastante impressionada de ver que os materiais doados foram objeto de uma iniciativa de robótica e automação e que vão facilitar ainda mais a rotina dos estudantes e ajudar na prevenção. "Sabemos da importância que nosso trabalho teve na contribuição para o enfrentamento da pandemia e aumento das medidas de prevenção. Nem todas as escolas e estabelecimentos dispõem de recursos para a aquisição destes materiais de sanitização e ver o uso e ainda uma melhoria aplicada aos lavatórios e totens é inspirador", comenta.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presos arrombam 'presídio' e estão à solta em Envira

Envira - Nos últimos meses os cidadãos envirenses tem observado alarmados o aumento da criminalidade em nossa tão amada cidade. Todos os dias observamos postagens nas redes sociais, status de WhatsApp e mensagens em grupos de cidadãos denunciando roubos e furtos. É preocupante pensar que Envira esteja passando por uma situação como essas: furtos, assaltos, roubos ou a cobrança de pedágios ao tentar entrar em determinados bairros e ruas. Não existe uma preferência, rouba-se veículos, smartphones, alimentos, roubas e até animais. Além de todos esses problemas ainda existe a enorme preocupação com o tráfico de drogas, a violência crescentes e a ociosidade dos jovens. As informações que temos é que após o pedido de remoção do Tenente Felipe Cerqueira (feito por ele mesmo), outros policiais que são muito queridos e bastante competentes em suas ações, também pediram remoção e estarão deixando a cidade de Envira futuramente. Nossa cidade perderá um destacamento de policiais em um momento cru

Há 2 dias jovem em situação grave aguarda regaste aéreo em Envira

Envira - Na última quinta-feira (04), o jovem Adenízio da Silva, mais conhecido como Diezon, se acidentou com uma arma de fogo. De acordo com informações repassadas pelos seus familiares, o jovem encontrava-se em uma embarcação de pesca, onde fazia a limpeza de uma arma de fogo, enquanto acidentalmente acabou apertando o gatilho da arma, que veio a disparar em seu rosto. O jovem encontra-se internado na Unidade Hospitalar do Município de Envira aguardando sua transferência para a Capital, familiares informam que ele encontra-se com a bala ainda alojada na garganta, com ferimentos graves no trato respiratório e com grande dificuldade de respirar. A família informou que desde o momento que o jovem deu entrada no hospital a equipe médica comunicou a gravidade da situação que o jovem se encontra, e que tem buscado contato com os gestores municipais solicitando ajuda, mas não tem conseguido uma resposta exata sobre quando ocorrerá a transferência do mesmo. 

Em Eirunepé-AM, PMAM captura foragido do Sistema Prisional de Envira

Indivíduo de 29 anos foi conduzido e entregue na Delegacia de Polícia de Eirunepé Eirunepé - Policiais militares da 1ª Companhia Independente de Policia Militar - CIPM, apreenderam por volta das 20h, desta terça feira (07), um meliante de 29 anos que encontrava-se foragido do Sistema Prisional de Envira, o mesmo estava escondido em uma residência no bairro de São Domingos. Os policiais detiveram o foragido após recebimento de várias denúncias informando que o mesmo se encontrava escondido na residência. Após investigação foi confirmado a denúncia, o mesmo foi preso pela guarnição da 1ª CIPM e em seguida encaminhado ao 7º DIP-AM.