Pular para o conteúdo principal

Índia: Com média 4 mil mortes diárias por Covid-19, corpos flutuam pelo rio Ganges


LUCNAU, Índia - Dezenas de corpos apareceram nas margens do rio Ganges à medida que os indianos não conseguem lidar com as cremações de quase 4.000 pessoas que morrem a cada dia devido ao novo coronavírus no país.

A Índia é atualmente responsável por uma em cada três mortes por Covid-19 relatadas no mundo, de acordo com levantamento da Reuters, e o sistema de saúde do país está sobrecarregado, apesar das doações de cilindros de oxigênio e outros equipamentos médicos oriundos de todo o mundo.

As zonas rurais da Índia não só têm cuidados de saúde mais rudimentares, como também estão ficando sem lenha para as cremações tradicionais hindus.

Autoridades disseram nesta terça-feira que estão investigando a descoberta de dezenas de corpos encontrados flutuando pelo Ganges em dois Estados separados.

"No momento, é muito difícil para nós dizer de onde vieram esses cadáveres", disse o M.P. Singh, autoridade do governo na cidade de Ghazipur, em Uttar Pradesh, na Índia.

Akhand Pratap, um residente local, disse que "as pessoas estão mergulhando corpos no sagrado rio Ganges em vez de cremar por causa da falta de madeira para cremação".

Mesmo na capital, Nova Délhi, muitas vítimas da Covid-19 são abandonadas por seus parentes após a cremação, deixando voluntários para lavar as cinzas, rezar sobre elas e depois dispersá-las no rio na cidade sagrada de Haridwar, a 180 quilômetros de distância.

"Nossa organização recolhe esses restos mortais de todos os crematórios e realiza os últimos rituais em Haridwar para que eles possam alcançar a salvação", disse Ashish Kashyap, um voluntário da instituição de caridade Shri Deodhan Sewa Samiti.

(Por Nivedita Bhattacharjee, Anuron Kumar Mitra, Kannaki Deka, Manas Mishra em Bengaluru, Sudarshan Varadhan em Chennai, Rajendra Jadhav em Satara, Saurabh Sharma em Lucnau e Jatindra Dash em Bubanesvar)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presos arrombam 'presídio' e estão à solta em Envira

Envira - Nos últimos meses os cidadãos envirenses tem observado alarmados o aumento da criminalidade em nossa tão amada cidade. Todos os dias observamos postagens nas redes sociais, status de WhatsApp e mensagens em grupos de cidadãos denunciando roubos e furtos. É preocupante pensar que Envira esteja passando por uma situação como essas: furtos, assaltos, roubos ou a cobrança de pedágios ao tentar entrar em determinados bairros e ruas. Não existe uma preferência, rouba-se veículos, smartphones, alimentos, roubas e até animais. Além de todos esses problemas ainda existe a enorme preocupação com o tráfico de drogas, a violência crescentes e a ociosidade dos jovens. As informações que temos é que após o pedido de remoção do Tenente Felipe Cerqueira (feito por ele mesmo), outros policiais que são muito queridos e bastante competentes em suas ações, também pediram remoção e estarão deixando a cidade de Envira futuramente. Nossa cidade perderá um destacamento de policiais em um momento cru

Há 2 dias jovem em situação grave aguarda regaste aéreo em Envira

Envira - Na última quinta-feira (04), o jovem Adenízio da Silva, mais conhecido como Diezon, se acidentou com uma arma de fogo. De acordo com informações repassadas pelos seus familiares, o jovem encontrava-se em uma embarcação de pesca, onde fazia a limpeza de uma arma de fogo, enquanto acidentalmente acabou apertando o gatilho da arma, que veio a disparar em seu rosto. O jovem encontra-se internado na Unidade Hospitalar do Município de Envira aguardando sua transferência para a Capital, familiares informam que ele encontra-se com a bala ainda alojada na garganta, com ferimentos graves no trato respiratório e com grande dificuldade de respirar. A família informou que desde o momento que o jovem deu entrada no hospital a equipe médica comunicou a gravidade da situação que o jovem se encontra, e que tem buscado contato com os gestores municipais solicitando ajuda, mas não tem conseguido uma resposta exata sobre quando ocorrerá a transferência do mesmo. 

Em Eirunepé-AM, PMAM captura foragido do Sistema Prisional de Envira

Indivíduo de 29 anos foi conduzido e entregue na Delegacia de Polícia de Eirunepé Eirunepé - Policiais militares da 1ª Companhia Independente de Policia Militar - CIPM, apreenderam por volta das 20h, desta terça feira (07), um meliante de 29 anos que encontrava-se foragido do Sistema Prisional de Envira, o mesmo estava escondido em uma residência no bairro de São Domingos. Os policiais detiveram o foragido após recebimento de várias denúncias informando que o mesmo se encontrava escondido na residência. Após investigação foi confirmado a denúncia, o mesmo foi preso pela guarnição da 1ª CIPM e em seguida encaminhado ao 7º DIP-AM.