Pular para o conteúdo principal

Professores da região Norte recebem prêmio de boas práticas na Educação Infantil

Premiação reconhece boas práticas de professores da Educação Infantil durante a pandemia. Promovido por Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Undime e Itaú Social, prêmio destacou 100 iniciativas inspiradoras neste período de ensino remoto

Drielly Santos, do município de Ariquemes (RO), é uma entre as 100 diferentes histórias espalhadas Brasil afora e premiadas ontem, 31 de março, pela sua prática docente durante a pandemia.

A rondoniense utilizou a história dos três porquinhos, adaptada ao contexto de Covid-19, para explicar para as crianças a pandemia: no conto, o lobo mau era o coronavírus e ele não conseguia derrubar a casa dos porquinhos.

"Mandei a história para as crianças e pedi que elas gravassem vídeos mostrando suas casas e vivências. A partir disso, as crianças puderam ter uma convivência virtual e puderam perceber que a realidade de cada um é diferente da do outro", explica Santos.

Essa é uma das práticas de professores da educação infantil que tiveram a importância do trabalho reconhecido e valorizado pelo Prêmio Educação Infantil: Boas Práticas de Professores Durante a Pandemia, uma inciativa da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, em parceria com a Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação) e o Itaú Social.

A premiação revelou, nesta quarta-feira (31) e de forma online, os 100 vencedores do prêmio, ganhadores de R﹩ 1.000 (mil reais) cada um. A justificativa do prêmio é o fechamento forçado, desde 2020, das unidades escolares, medida que desafiou pais/cuidadores e professores a se reorganizarem e assumirem o desafio de coordenar a aprendizagem das crianças de uma maneira até então impensada: à distância.

"Nosso objetivo foi trazer luz a iniciativas inspiradoras e que fizeram a diferença para as crianças e as famílias nessa pandemia. É importante que a sociedade saiba o significado e a relevância da Educação Infantil por meio das histórias e práticas dos professores, crianças e famílias", justifica Mariana Luz, CEO Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal.

No total, mais de 700 práticas de todo Brasil foram inscritas e 100 iniciativas sagraram-se vencedoras, contemplando 15 estados e o Distrito Federal. As regiões Sul e Sudeste foram as com maior número de inscrição e concentraram boa parte das práticas premiadas, sendo 51% e 30%, respectivamente.

O Estado de São Paulo teve o maior número de vencedores, 34, seguido por Santa Catarina (13), Rio Grande do Sul (12) e Minas Gerais (11). Rio de Janeiro (06), Paraná (5), Amazonas (04), Ceará (03), Pernambuco (03), Paraíba (02), Goiás (02), Piauí (01), Distrito Federal (01), Rio Grande do Norte (01), Tocantins (01) e Rondónia (01) completam a lista de vencedores.

Jocilene Barbosa, de Campina Grande (PB), utilizou fotografias para trabalhar a identidade, a socialização e o desenvolvimento da oralidade dos seus alunos. "O projeto tinha como foco mediar as vivências familiares e o cotidiano escolar. Também trabalhamos com a ludicidade, fazendo com que as próprias crianças tirassem fotos de seu cotidiano", explica a professora.

Com uso de recursos do WhatsApp, os próprios brinquedos das crianças, panelas e sucatas, as iniciativas trabalharam aspectos como acessibilidade e inclusão, vínculos parentais, interações, brincadeiras, literatura, direito das crianças e meio ambiente.

"Isso mostra a importância da escola, da formação e dos professores, que, mesmo neste período terrível por qual passamos, encontram caminhos para promover o desenvolvimento das crianças", defende Beatriz Abuchaim, gerente de Conhecimento Aplicado da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal.

Cada premiado receberá, além do valor monetário, um curso de 40 horas online com atividades síncronas e assíncronas sobre a BNCC e a Educação Infantil. O curso será promovido pelo Instituto Singularidades, parceiro técnico da iniciativa - outro parceiro é a ponteAponte.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presos arrombam 'presídio' e estão à solta em Envira

Envira - Nos últimos meses os cidadãos envirenses tem observado alarmados o aumento da criminalidade em nossa tão amada cidade. Todos os dias observamos postagens nas redes sociais, status de WhatsApp e mensagens em grupos de cidadãos denunciando roubos e furtos. É preocupante pensar que Envira esteja passando por uma situação como essas: furtos, assaltos, roubos ou a cobrança de pedágios ao tentar entrar em determinados bairros e ruas. Não existe uma preferência, rouba-se veículos, smartphones, alimentos, roubas e até animais. Além de todos esses problemas ainda existe a enorme preocupação com o tráfico de drogas, a violência crescentes e a ociosidade dos jovens. As informações que temos é que após o pedido de remoção do Tenente Felipe Cerqueira (feito por ele mesmo), outros policiais que são muito queridos e bastante competentes em suas ações, também pediram remoção e estarão deixando a cidade de Envira futuramente. Nossa cidade perderá um destacamento de policiais em um momento cru

Há 2 dias jovem em situação grave aguarda regaste aéreo em Envira

Envira - Na última quinta-feira (04), o jovem Adenízio da Silva, mais conhecido como Diezon, se acidentou com uma arma de fogo. De acordo com informações repassadas pelos seus familiares, o jovem encontrava-se em uma embarcação de pesca, onde fazia a limpeza de uma arma de fogo, enquanto acidentalmente acabou apertando o gatilho da arma, que veio a disparar em seu rosto. O jovem encontra-se internado na Unidade Hospitalar do Município de Envira aguardando sua transferência para a Capital, familiares informam que ele encontra-se com a bala ainda alojada na garganta, com ferimentos graves no trato respiratório e com grande dificuldade de respirar. A família informou que desde o momento que o jovem deu entrada no hospital a equipe médica comunicou a gravidade da situação que o jovem se encontra, e que tem buscado contato com os gestores municipais solicitando ajuda, mas não tem conseguido uma resposta exata sobre quando ocorrerá a transferência do mesmo. 

Em Eirunepé-AM, PMAM captura foragido do Sistema Prisional de Envira

Indivíduo de 29 anos foi conduzido e entregue na Delegacia de Polícia de Eirunepé Eirunepé - Policiais militares da 1ª Companhia Independente de Policia Militar - CIPM, apreenderam por volta das 20h, desta terça feira (07), um meliante de 29 anos que encontrava-se foragido do Sistema Prisional de Envira, o mesmo estava escondido em uma residência no bairro de São Domingos. Os policiais detiveram o foragido após recebimento de várias denúncias informando que o mesmo se encontrava escondido na residência. Após investigação foi confirmado a denúncia, o mesmo foi preso pela guarnição da 1ª CIPM e em seguida encaminhado ao 7º DIP-AM.