Iogan Montefusco brilha em mostra teatral com espetáculo Luna - Envira News

Ultimas

Post Ads

terça-feira, 13 de abril de 2021

Iogan Montefusco brilha em mostra teatral com espetáculo Luna


Sempre nos causa muito orgulho destacar no Portal Envira News o trabalho de nossos conterrâneos, que é o caso do querido Iogan Montefusco, filho da terra, ator e musicista. Criador do espetáculo Luna que foi classificado para participar da Mostra Virtual de Teatro em Miniatura: O lado de dentro. O evento é gratuito e ocorrerá inteiramente on-line pelo canal no YouTube do grupo - Coletivo Experimental de Teatralidades, e pela plataforma Zoom para as oficinas “Ânima-Recicla”, da bonequeira radicada em Rondônia Tia Vavá, e “Provocações Dramatúrgicas do Teatro de Caixas”, com o artista paraense Aníbal Pacha.

Celebrando e difundindo a tradicionalidade do teatro lambe-lambe no Norte do Brasil, o Coletivo Experimental de Teatralidades (CETA) iniciou neste domingo (11) ‘O Lado de Dentro: Mostra Virtual de Teatro em Miniatura’, com uma programação que inclui 14 espetáculos inscritos, 5 convidados, oficinas, debates e uma roda de conversa com as criadoras dessa linguagem das formas animadas: Ismine Lima e Denise di Santos.

Em sua primeira edição, a mostra busca possibilitar o encontro de obras de teatro em miniatura dos sete estados que compõem a região: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, construindo, assim, um espaço de integração e troca, incentivando e propagando a arte da miniatura e das formas animadas através de espetáculos, debates e oficina.

Entramos em contato membros do grupo 'Ponto em Comum', que deram uma exclusiva pra redação do Envira News sobre a mostra e também sobre o espetáculo Luna.

Por que a mostra se chama "o lado de dentro"?

 A mostra se chama o Lado de Dentro porque o CETA: Coletivo experimental de teatralidades, em 2020 iniciou um projeto de pesquisa sobre possíveis linguagens que poderiam ser adaptadas para o virtual, isso em março de 2020, início da pandemia. O coletivo querendo criar um espetáculo, porque todo ano eles criam um, para apresentar no fim do ano.

"Nós encontramos a linguagem do teatro lambe lambe e percebemos que poderíamos trabalhar essa questão do teatro virtual. O nome O Lado de Dentro veio posteriormente, primeiro fizemos o espetáculo lá vem o Rio e gostamos muito. Então decidimos fazer mais três espetáculos de lambe lambe. A princípio o 'lá vem o Rio', que passou no Festival Itaú Cultural, um festival que eles promovem chamado arte como respiro, e ficamos muito felizes, pois era um edital emergencial, nos enquanto artistas, estávamos querendo saber como as coisas iriam se desdobrar em relação a pandemia. Nós não tinha muita noção do que ia acontecer, foi um impulsionamento pra continuarmos produzindo. Então em agosto a gente lançou os quatros espetáculos chamando O Lado de Dentro.", Iris Brasil - CETA.

O Lado de Dentro se chama assim por conta do teatro Lambe Lambe ser feito em uma caixa, então as histórias são contadas do lado de Dentro dessas caixas. O Lado de Dentro se transformou em uma mostra, justamente para instigar o fazer artístico na região Norte, também contamos com oficinas de mesmo nome, então temos apresentações artísticas, atividades de formação com as oficinas, e de programação cultural com a mostra.

Que público vocês pretendem alcançar com o espetáculo Luna?


A obra Luna tem em vista um público alvo principal sendo o infanto-juvenil ou qualquer espectador que queira abraçar um pouco memórias de criança, pois o espetáculo narra uma história lúdica com elementos que remetem a nossa infância, apesar de um ambiente fantástico, a obra também transita por momentos contemplativos e até tensos.

Como é característico do Teatro em Miniatura (Lambe-Lambe), linguagem do qual Luna faz parte, o espetáculo tem curta duração, pois originalmente a linguagem do lambe-lambe tinha o objetivo de ser assistida por transeuntes nas ruas, que pudessem sentar e apreciar por alguns poucos minutos. Sendo assim o espetáculo também pretende futuramente ir para ruas, mas por enquanto foi adaptado para o meio virtual, para espectadores que busquem uma obra curta, divertida e lúdica.

Qual a importância da cultura nesse momento tão delicado que vivemos?

A cultura nesse momento nos ajuda a lembrar de quem somos, a informar, conscientizar e, principalmente, nos fazer sentir.

Nós do Ponto em Comum nos sentimos extremamente estressados com os passar dos dias, com uma notícia mais triste que a anterior, desespero, desgoverno, morte, medo e desgraças no geral. Portanto, pensamos que seria de bom-tom, tanto para nós como para o público, termos um momento de respiro, de poder apreciar uma bela história que nos inspirasse. Luna é isso, um respiro em meio tanta falta de ar.

Assista na íntegra o espetáculo desse artista envirense que vem dando muito orgulho pra nossa cidade:


Iogan Montefusco: natural de Envira, interior amazonense, ingressou no curso de teatro da Escola Superior de Artes e Turismo em 2016 e está ativo no meio artístico desde então. Se debruçou em diversas áreas dentro das artes cênicas, como música, direção, interpretação, iluminação, formas animadas e comunicação visual. Participando de grupos como Jurubebas, Kaus, TEU, Drummond na Parada e Clecle Eventos, onde se experimentou em artes circenses, como a prática da perna de pau. Atualmente se dedica a pesquisa do teatro físico, tendo como mote os corpos Envirenses e integra um grupo recém-formado nomeado Ponto em Comum. 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Ads