Brasil teve 150 violações à liberdade de imprensa em 2020, diz Abert - Envira News

Ultimas

Post Ads

sábado, 3 de abril de 2021

Brasil teve 150 violações à liberdade de imprensa em 2020, diz Abert

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert) divulgou nesta terça-feira (30/03) o Relatório Abert sobre violações à Liberdade de Expressão.

O estudo indicou 150 casos de violência não letal, envolvendo pelo menos 189 profissionais e veículos de comunicação no Brasil. O número de ataques é 167% maior em comparação a 2019. 

Entre os casos registrados, quase 40% (59 dos 150) foram classificados como ofensas. Os dados indicaram também 39 agressões físicas (26% do total) e 25 intimidações (aproximadamente 17%). O relatório foi divulgado por Flávio Lara Resende, presidente da Abert, em evento virtual que contou com a participação de representantes de instituições parceiras e de profissionais de imprensa.

O estudo reiterou que os ataques foram feitos durante um ano de pandemia, com ataques de todos os lados e até acusações de provocar pânico ao divulgar dados sobre infectados e mortos pela Covid-19. Mas, diz o relatório


“nem mesmo as constantes tentativas de intimidação, ameaças e até agressões físicas, além do linchamento virtual, foram capazes de parar o jornalismo profissional, considerado serviço essencial no combate à pandemia, e que continua nas ruas, para levar à população brasileira, ainda em isolamento social, sua melhor produção: conteúdo de credibilidade”.

O relatório destaca também um estudo encomendado no ano passado pela Abert à Bites, empresa de análise de dados para decisões estratégicas, que registrou 2,9 milhões de posts negativos contra a mídia em geral. O levantamento apontou que a imprensa sofreu, em média, 7.945 ataques virtuais por dia, ou quase seis agressões por minuto.

Em abril do ano passado, a Repórteres Sem Fronteiras publicou o Ranking Mundial de Liberdade de Imprensa

O Brasil ficou em 107º lugar entre os 180 países participantes da pesquisa, atrás de nações vizinhas como Chile (51º), Argentina (64º) e Paraguai (100º).

Leia o Relatório Abert sobre Violações à Liberdade de Expressão na íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Ads