Enchente: secretário da Defesa Civil sugere criação de fundo permanente para ajudar prefeituras - Envira News

Ultimas

Post Ads

sábado, 6 de março de 2021

Enchente: secretário da Defesa Civil sugere criação de fundo permanente para ajudar prefeituras


Amazonas - Atendendo convocação do deputado Sinésio Campos (PT),  o secretário-executivo de Ações de Proteção e Defesa Civil, Coronel Francisco Ferreira Máximo, participou de sessão de tempo nesta quinta-feira 4, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) e sugeriu aos parlamentares a criação do Fundo de Proteção e Defesa Civil para atender as demandas com mais celeridade para atender as prefeituras.

Durante a sessão, o deputado também prestou esclarecimentos sobre o cronograma de Ações e Plano de Contingência para os municípios afetados pelas enchentes no Amazonas.

“A minha sugestão é que nós criássemos um Fundo de proteção e Defesa Civil, mas um fundo diferente. Não adianta criar um fundo sem recursos”, sugeriu.

Na avaliação do coronel, a medida do fundo eliminaria uma série de barreiras e permitiria a ação rápida. “A  minha sugestão seria a aprovação desse fundo de proteção e defesa civil com recursos permanentes, através de uma discussão entre o Executivo e o Legislativo para encontrar esse caminho”, afirmou.

Durante a sessão de tempo foi exibido um vídeo institucional da Defesa Civil com explicações sobre questões  jurídicas, meteorológicas com o amento do período de chuvas nessa época na região Amazônica e as medidas adotadas nesse período para os municípios das calhas do Juruá e Purus onde no momento se encontram os municípios mais afetados pelas enchentes.

O coronel Máximo explicou aos deputados que as ações da defesa civil não estão somente ligadas somente às respostas, mas atuações de forma preventiva também que visam dar esse suporte para os municípios com relação a sua preparação antecipada ao desastre. Ele disse que é feito um levantamento em relação aos possíveis locais para abrigar pessoas e que essas orientações são passadas a todos os municípios. Ele citou como exemplo o município de Boca do Acre.


“Trouxe um recorte de algumas ações realizadas em Boca do Acre que foi muito afetado em 70% do município. Ficaram caminhões pipas locados para fazer o transporte de água potável, foram deixadas 34 toneladas de alimentos correspondentes a 2 mil cestas básicas, galões de 20 litros de água, 500 botijas de gás de 8 quilos, além da contratação de quatro embarcações para o transporte. Dentro dessa complexidade do desastre temos que observar serviços primordiais. É um fenômeno natural e não temos como barrar a subida dos rios”, explicou.

Planejamento

O secretário explicou ainda que está sendo feito um planejamento para atender 19 município de três calhas que devem receber ajuda humanitária do Estado. “Obviamente só receberam se fizerem parte do dano, mas já tem recursos destinado para atender esses municípios com ajuda humanitária composta de cinco itens”, explicou.

No final da explanação, os deputados parabenizaram o secretário por ter comparecido a Aleam para prestar os esclarecimentos. O autor da convocação, deputado Sinésio Campos afirmou que o objetivo de convocar a Defesa Civil foi para saber quais as ações estavam sendo realizadas nos municípios afetados.

“Queria falar da importância desse momento da convocação do secretário que é a primeira convocação de secretario do Executivo esse ano. Demonstra que nós queremos ter uma relação nesse momento republicana, mas transparente que possamos ter toda uma prestação de esclarecimentos sobre o cronograma e ações de planos de contingência aos municípios afetados decorrente das grandes enchentes”, avaliou.

O deputado Adjuto Afonso (PDT) também elogiou as ações da Defesa Civil. “Estivemos na semana passada numa ação da Defesa Civil na calha do Juruá e em mais dois municípios da calha do Purus e ali eu constatei a integração da equipe da Defesa Civil do Estado com a Defesa Civil dos municípios. Isso é importante porque vocês estão falando a mesma língua. Lembro que em Boca do Acre houve fretamento de embarcações para levar água potável, pois se for levar daqui não tem condições”, afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Ads