Pular para o conteúdo principal

Com apenas alguns ajuste de gestão, projeto aponta redução de filas nas UTIs

Projeto Lean nas Emergências do PROADI-SUS auxilia hospitais do SUS a reduzir superlotação em 38%. Iniciativa do Ministério da Saúde executada pelo Hospital Sírio-Libanês utiliza metodologias de gestão para otimizar indicadores de urgência e emergência em hospitais públicos

Brasília - A superlotação dos serviços de urgência e emergência de 35 hospitais públicos e filantrópicos teve uma redução de 38% entre dezembro de 2019 e dezembro de 2020, com uma redução média de 50% no tempo de permanência do paciente da urgência até a internação, e uma redução média de 11% no tempo médio de permanência na internação (de 8,5 dias para 7,6 dias).

Esses são os principais resultados do ciclo 4 do projeto Lean nas Emergências, iniciativa do Ministério da Saúde realizada pelo Hospital Sírio-Libanês por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS).

"Chegamos ao final do triênio com 102 hospitais participantes, isso é um marco importante para o SUS. Mesmo com a questão da pandemia tivemos resultados positivos e a cultura Lean proporcionou a esses hospitais um nível de maturidade profissional decisivo para passar por essa situação. Estamos mais preparados, com fluxos e processos implementados, equipes motivadas e podendo salvar mais vidas" comemora Luiz Otavio Franco Duarte, secretário de Atenção Especializada à Saúde.

A superlotação dos serviços de urgência e emergência nos hospitais do SUS é um fator que impacta todo o sistema de saúde. Além de longa espera, a superlotação causa outros problemas, como o aumento da média de permanência do paciente no hospital, desperdício de tempo e recursos, e menor giro de leitos, como explica Marco Saavedra Bravo, gerente do projeto.

"Utilizamos metodologias estruturadas de gestão para otimização de tempo, recursos e espaço, garantindo mais agilidade e segurança no atendimento. Isso provoca uma verdadeira mudança de cultura nos hospitais participantes e mostra que é possível agregar valor aos processos intra-hospitalares".

Além da própria metodologia Lean, o projeto também engloba o protocolo de capacidade plena, daily huddle - reuniões de equipe diárias de 10 minutos -, e estratégias de fluxo, entre outras estratégias. Além disso, durante a execução, são implementados indicadores de gestão, como o NEDOCS, que mede a superlotação a partir do número de leitos, volume de pacientes e tempo de passagem pela urgência até a internação.

Desde o início do projeto, em 2018, o projeto já passou por 102 hospitais em 24 estados brasileiros. Os hospitais participantes do Lean nas Emergências são escolhidos pelo Ministério da Saúde junto ao Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS), e são acompanhados por um período de seis meses.

Apoio estratégico durante a pandemia

Além da organização do fluxo, o projeto ajudou os hospitais na implementação do Gabinete de Crise e gerenciamento diário do Gabinete de Crise, para enfrentamento da pandemia da covid-19. Também foram realizadas outras diversas ações, como o e-book "Plano de Resposta Hospitalar ao COVID-19", implementação de estratégias para segregação de fluxo para pacientes com covid-19, e realização de diversas lives para auxiliar os hospitais públicos na implementação das ações.

A equipe do Lean também está prestando suporte estratégico aos Hospitais Federais e Institutos do Rio de Janeiro, com o objetivo de conduzir melhorias de processo que gerem aumento de eficiência em diversos setores, como Centro Cirúrgico, Unidades de Internação e Pronto Socorro.

Participam dessas atividades o Hospital Federal Ipanema, Hospital Federal Lagoa, Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia, Instituto Nacional de Câncer, Hospital Federal Servidores do Estado, Hospital Federal Cardoso Fontes, Hospital Federal do Andaraí, Hospital Federal de Bonsucesso e Instituto Nacional de Cardiologia.

Destaques entre os hospitais do SUS

Em um ano marcado pela pandemia, alguns hospitais conquistaram grandes feitos dentro do projeto. É o caso do Hospital Municipal Mário Pinotti (PA), que atende mais de mil pacientes por ano, como explica Ricardo Damasceno, diretor clínico. "O time do hospital abraçou com firmeza o propósito e o objetivo do Lean nas Emergências. Com a metodologia do projeto, o NEDOCS caiu 70%, contribuindo para a assistência desses pacientes e o giro de leitos".

Já o Hospital Geral de Itapecerica da Serra (SP), teve redução do tempo médio de permanência na instituição em 23%. Algumas implementações foram a separação de fluxos na recepção, revisão do fluxo de encaminhamento de senhas e revisão do fluxo de pacientes com maior necessidade de recursos.

A Dra. Ana Carolina Merce, Gerente Médica Assistencial da instituição, compartilha sua percepção de fazer parte do projeto: "Participar dessa experiência foi extremamente agregador, pois os resultados são perceptíveis diretamente na qualidade do atendimento prestado ao nosso paciente", pontua.

Por fim, outro destaque é o Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão (MA), que reduziu o NEDOCS em 80% e o tempo médio de permanência do paciente em 32%. Os resultados foram alcançados com ações práticas que aumentaram a eficiência da instituição, como a implementação de um Plano de alta - Checklists, previsão de alta, comunicação assertiva, envolvimento de todas as equipes multidisciplinares, entre outras iniciativas relevantes.

Quem conta o impacto cultural do projeto é o Dr. Hilmar Hortega, Diretor Geral da instituição: "Nós estávamos acostumados a ver os corredores com várias crianças improvisadas aguardando leitos e de gestantes também nos corredores do pré parto. No momento em que o projeto Lean começou a trabalhar juntamente com os nossos profissionais da maternidade, vimos esses corredores livres, o que foi algo emocionante e motivo de alegria. Todos os profissionais trabalham mais felizes e com mais boa vontade porque têm melhores condições de trabalho", conclui.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presos arrombam 'presídio' e estão à solta em Envira

Envira - Nos últimos meses os cidadãos envirenses tem observado alarmados o aumento da criminalidade em nossa tão amada cidade. Todos os dias observamos postagens nas redes sociais, status de WhatsApp e mensagens em grupos de cidadãos denunciando roubos e furtos. É preocupante pensar que Envira esteja passando por uma situação como essas: furtos, assaltos, roubos ou a cobrança de pedágios ao tentar entrar em determinados bairros e ruas. Não existe uma preferência, rouba-se veículos, smartphones, alimentos, roubas e até animais. Além de todos esses problemas ainda existe a enorme preocupação com o tráfico de drogas, a violência crescentes e a ociosidade dos jovens. As informações que temos é que após o pedido de remoção do Tenente Felipe Cerqueira (feito por ele mesmo), outros policiais que são muito queridos e bastante competentes em suas ações, também pediram remoção e estarão deixando a cidade de Envira futuramente. Nossa cidade perderá um destacamento de policiais em um momento cru

Há 2 dias jovem em situação grave aguarda regaste aéreo em Envira

Envira - Na última quinta-feira (04), o jovem Adenízio da Silva, mais conhecido como Diezon, se acidentou com uma arma de fogo. De acordo com informações repassadas pelos seus familiares, o jovem encontrava-se em uma embarcação de pesca, onde fazia a limpeza de uma arma de fogo, enquanto acidentalmente acabou apertando o gatilho da arma, que veio a disparar em seu rosto. O jovem encontra-se internado na Unidade Hospitalar do Município de Envira aguardando sua transferência para a Capital, familiares informam que ele encontra-se com a bala ainda alojada na garganta, com ferimentos graves no trato respiratório e com grande dificuldade de respirar. A família informou que desde o momento que o jovem deu entrada no hospital a equipe médica comunicou a gravidade da situação que o jovem se encontra, e que tem buscado contato com os gestores municipais solicitando ajuda, mas não tem conseguido uma resposta exata sobre quando ocorrerá a transferência do mesmo. 

Em Eirunepé-AM, PMAM captura foragido do Sistema Prisional de Envira

Indivíduo de 29 anos foi conduzido e entregue na Delegacia de Polícia de Eirunepé Eirunepé - Policiais militares da 1ª Companhia Independente de Policia Militar - CIPM, apreenderam por volta das 20h, desta terça feira (07), um meliante de 29 anos que encontrava-se foragido do Sistema Prisional de Envira, o mesmo estava escondido em uma residência no bairro de São Domingos. Os policiais detiveram o foragido após recebimento de várias denúncias informando que o mesmo se encontrava escondido na residência. Após investigação foi confirmado a denúncia, o mesmo foi preso pela guarnição da 1ª CIPM e em seguida encaminhado ao 7º DIP-AM.