Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2020

Mesmo com Selo Unicef, é preciso a Justiça obrigar a Prefeitura de Envira providenciar acolhimentos de crianças e adolescentes.

O selo UNICEF é uma iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância – UNICEF voltada à redução das desigualdades e à garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes previstos na Convenção sobre os Direitos da Criança e no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A pessoa indicada para coordenar as ações do Selo UNICEF no município deve ser uma referência na gestão de políticas públicas para a infância e a adolescência e ter capacidade de articulação junto às Secretarias Municipais de Educação, Saúde e Assistência Social e demais áreas que o município julgar fundamental, ao CMDCA e outros conselhos setoriais, às organizações da sociedade civil e à iniciativa privada.   A nossa querida cidade, foi contemplada com o Selo, o que é uma maravilha, entretanto, apesar de ter sido contemplada com o selo, Envira não possui o mínimo de condições para o acolhimentos de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. Devido a isso o Ministério Público deu entrada a uma Ação C

#Eleições2020: Exposed dos pré candidatos a prefeito de Envira

Dando continuidade a exposição da situação eleitoral, jurídica e criminal dos pré candidatos a prefeito de nossa amada terra. O exposto da vez será o ex prefeito de Envira.  Em uma busca rápida no site do JUSBRASIL (www.jusbrasil.com.br) você encontra 10 processos onde Rômulo Mattos é citado em sua grande maioria como réu.  Desses 10 processos o então ex prefeito de Envira foi condenado pelo TCE a devolver R$ 1 milhão aos cofres públicos, referente ao exercício de 2012. O colegiado acompanhou o voto pela irregularidade do relator das contas, conselheiro Julio Cabral. Ordenador das despesas, o prefeito foi condenado a devolver aos cofres públicos, entre multas e glosas, R$ 1 milhão. A ausência de comprovação da origem da rubrica por diversos responsáveis, registrada no Balancete Financeiro do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb); e a não apresentação dos documentos que formalizaram os processos de concessão de b

#ELEIÇÕES2020: EXPOSED DOS POLÍTICOS DE ENVIRA

Dia 15 de novembro de 2020 será um dia atípico em muitos municípios desse Brasil, mas falando especificamente daquele que nos diz respeito. Será um dia de mudanças (ou não) no cenário político envirense. É o dia da população dar "o troco" - e entenda essa frase como você bem quiser. Dia 15 será o dia de eleições municipais.  E quem são os nomes que temos até agora na disputa da corrida eleitoral? Bons nomes? Pessoas idôneas? Sem o rabo preso? Ou temos mais do mesmo, a mesmice que nada agrega, que não traz desenvolvimento e praticamente nenhuma mudança no desenvolvimento de nossa amada cidade. VALE O QUESTIONAMENTO, NÃO VALE? Comecemos por quem está no poder. JOANDRE MENDES - Vice prefeito da cidade, 33 anos, eleito na chapa PELO BEM DO POVO. Mas se você tirar uns minutinhos pra pesquisar nos jornais e portais do estado do Amazonas você encontra notícias nada agradáveis sobre o nosso vice prefeito. Por exemplo: o caso do acúmulo de cargos, a justiça ordenou que Joandre se afa

Religião e política: qual a fronteira?

Especialista fala sobre os limites da lei e a liberdade de expressão A Constituição Federal de 1988 garante a todos os brasileiros liberdade de escolha sobre a sua religião, no artigo 5º. Esse fato confere ao país a característica de ser um Estado laico, que não determina o credo que sua população deve seguir. Já na política partidária, o país tem vivenciado um debate às vésperas as eleições municipais, que chegou às portas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). "Essa polêmica se dá por causa da vantagem que essas candidaturas poderiam ter em comparação com as demais porque membros das igrejas estão sujeitos à ascendência dos seus líderes, embora, em uma democracia todos tenham o direito de emitir qualquer opinião, inclusive política, desde que não ocorram abusos dos limites da lei eleitoral e não representem ofensas aos preceitos constitucionais e legais assegurados", afirma Acacio Miranda da Silva Filho, advogado, professor e doutorando em Direito Constitucional pelo Institu

Um poema, um país, um estado, um município

Tudo o que de mim se perde acrescenta-se ao que sou. Contudo, me desconheço. Pelas minhas cercanias passeio - não me frequento. “ Brasil, um país que se perde na sua riqueza; Amazonas, igualmente se desconhece, busca sempre nas cercania; Envira, perde suas oportunidades e sua população; todos não se frequentam.” Por sobre fonte erma e esquiva flutua-me íntegra, a face. Mas nunca me vejo: e sigo com face mal disfarçada. “Uma nação, uma cultura; tanta beleza, mas perde-se em meio a tanta mazela e esta mal disfarçada”. Oh que amargo é o não poder rosto a rosto contemplar aquilo que ignoto sou; distinguir até que ponto sou eu mesmo que me levo ou se um nume irrevelável que (para ser) vem morar comigo, dentro de mim, mas me abandona se rolo pelos declives do mundo. “ Amargo poder da mão que ostenta a caneta que comanda; Ignota é, em três níveis de poder também, e a plebe abandonada” Desfaço-me do que sonho: faço-me sonho de alguém oculto. Talvez um Deus sonhe comigo, cobice o que eu guardo

Mais de 2.200 crianças foram registradas sem o nome do pai em Cartórios do Amazonas em 2020

Reconhecimento espontâneo de paternidade pode ser feito diretamente em Cartórios de Registro Civil de todo o Estado do Amazonas, assim como a indicação do suposto pai em caso de não reconhecimento paterno no registro de nascimento Na véspera do Dia dos Pais, levantamento realizado pela Associação dos Notários e Registradores do Estado do Amazonas (Anoreg-AM), constatou que o percentual de registros de nascimento de crianças amazonenses sem o nome do pai na certidão de nascimento chegou a 10% nos primeiros seis meses deste ano. O número reflete um crescimento, quando comparado com os dados de 2018 e 2019. Em números absolutos, até junho de 2020 foram registradas 22.178 crianças no Estado, sendo que 2.213 não tiveram indicação do nome do pai na certidão de nascimento. Em 2018, este número foi de 1.509 recém-nascidos (7,34%) do total de nascimentos no primeiro semestre. Em 2019 o número já havia subido, para 9,5% dos registros sem a inclusão do nome do pai, o que representou o total de 2.

O sequestro de Envira

Há muitos anos que vejo Envira transformar-se em uma "fábrica" de potencial humano. É incrível a capacidade que podíamos obter com uma ação simples: a valorização do ser humano e de sua formação tambem. Gestões vem e vão, e a política das panelas e grupinhos fundem violentamente um abismo entre os que tem algo e os que pouco ou quase nada tem. É uma fração da realidade do que nosso país vive atualmente, mas sabendo o tamanho que nossa cidade tem, e os recursos que lhe são repassados não dá pra acreditar que só dá pra fazer isso aí que vemos diariamente. Uma sucessão de gestões medíocres e pífias. O que mais me causa estranheza é ver essas pessoas que tem formação superior, capazes de produzir pensamento crítico, que poderiam agir de forma  destemida serem absorvidas, aglutinadas, engolidas e silenciadas por uma politicagem medíocre e meia boca. Envira pode e deve ser muito mais do que dois grupos que se alfinetam a cada quatro anos, ao que parece, quando as eleiçõ

Três Governadores, três processos de impeachment e um Presidente

É notório que a gestão do Governo Federal deixa muito a desejar em várias áreas, por exemplo, Educação, que carece de um projeto de educação e até mesmo falta o conhecimento de como funciona, sendo o FUNDEB, exemplo maior. No Meio Ambiente, com desmantelamento de estruturas que levaram décadas para serem implementadas, falta de compromisso ambiental, porém alinhamento com criminosos ambientais, posto que sua política ambiental é a de “passar a boiada”. Economia, que nunca teve objetivos claros, tão pouco entendimento, por exemplo, votação da reforma da previdência, que o Governo votou contra o Governo. Segurança Pública, em que o único objetivo é o armamento da população, assumindo que o Estado não pode se impor ao crime, portanto terceirizando a Segurança da população às práticas milicianas, exemplo, portaria assinada ainda pelo então Ministro da Justiça Sérgio Moro, que desobriga a numeração de rastreio de armas, assim como permitia a compra de maior quantidade de munição. Porém, sem

Festa no seringal

O ano não se sabe exatamente qual era, tão pouco quem estava na prefeitura - típica forma envirense de se fazer lembrar a memória coletiva à outra pessoa de Envira - o que se sabe é que festa no Seringal era sempre uma alegria, e como dizem, "pense numa festa animada". Esta recordação é de uma festa que de fato aconteceu, porém não será comentado em que comunidade ocorreu, tal qual nomes de quem a presenciou. De tempos em tempos cada comunidade ribeirinha organizava sua festa. Pessoas de outros seringais viajam pelos rios e igarapés de Envira para irem a tais festividades, que se davam pelos mais variados motivos: festejos religiosos, aniversário de pessoas que gozavam de prestígio, ou o simples fato de festejar algo. Certa vez, uma família de uma comunidade promoveu uma festa apenas para festejar. Era verão, época de piracema no rio e peixe escalado não faltava, fazia "lama", como se diz lá em Envira. Mataram porcos, galinhas caipiras e um boi, assim carne para faz