Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2019

Programa Escolas Transformadoras propõe reflexão sobre como projetos político-pedagógicos podem orientar transformações nas escolas

Inspirar a construção de projetos político-pedagógicos transformadores é o foco do primeiro debate do programa Escolas Transformadoras de 2019.  A conversa online e ao vivo no  Facebook  e no  Instagram  do programa reunirá, às 17h (horário de Brasília) do dia 31 de janeiro, gestores de escolas e especialistas em educação para dialogarem sobre como nascem projetos político-pedagógicos transformadores e como as propostas reunidas nesse documento podem refletir os anseios de educadores, estudantes e famílias em relação às escolas, bem como orientar transformações futuras. Participam da conversa Vitor Henrique Paro , professor titular na Faculdade de Educação da USP ; Maria Amélia Cupertino , coordenadora pedagógica do Colégio Viver ; e Elton Luz , diretor da Escola Estadual Alan Pinho Tabosa .  Os convidados compartilharão suas experiências sobre as oportunidades e os desafios propostos na elaboração dos seus projetos político-pedagógicos, bem como a importância de revisitarem e

Se não tem pão, que comam brioches!

Nas primeiras semanas do ano, fomos brindados com algumas notícias que escancararam o fosso existente entre as classes de pessoas que estão encasteladas no poder e a real situação financeira da nação. Aqueles que podem influenciar na legislação tomam decisões que interessam apenas a si próprios, sem nem olhar para as necessidades da população. Nenhuma solidariedade com o sofrimento de milhões de pessoas! Julgam-se escolhidos e ungidos por algum deus para pôr e dispor o que lhes apetece. Alguns exemplos:  O aumento dos nobres juízes do STF, que irá onerar, ainda mais, todo o judiciário; 142 parlamentares (senadores/deputados na ativa ou não) já podem requerer suas aposentadorias de até R$ 33.000,00 mensais; o lobby dos militares para ficarem fora da reforma da previdência .  Exemplos não faltam! Os que vivem sob a égide dos privilégios, bancados pelo dinheiro público, são insaciáveis. Não têm nenhuma consideração por aqueles que precisam e sofrem. A frase que intitula est

Primeiros atos da peça tragicômica do desgoverno #Bolsonaro

MENINOS VESTEM AZUL E MENINAS VESTEM ROSA Sei que já está todo mundo de saco cheio de tanta discussão e debate político, mas sejamos sinceros fica difícil não comentar nada a cada novo ato absurdo desse novo DESGOVERNO.  Recentemente temos visto vários debates nas redes sociais virtuais e nas da vida real também, diante ás primeiras ações do governo de Jair Bolsonaro que decidiu transferir para o Ministério da Agricultura a demarcação das terras indígenas, e também agora o Incra não vai mais cuidar das terras de comunidades quilombolas. O Ministério do Meio Ambiente não cuida mais das florestas, quem irá cuidar da preservação das matas serão os ruralistas, os recursos hídricos também saem da pasta do #meioambiente e vão para o desenvolvimento.  PRESERVAR A FLORESTA PRA QUÊ NÉ, MELHOR VIRAR TUDO PASTO! Outro assunto BOMBA foi exclusão da população #LGBTI como beneficiária de políticas de promoção dos direitos humanos dentro do recém criado Ministério da Mulher, da Famíl